Notícias

À beira da morte, pastor ouve a voz de Deus e testemunha a realidade do mundo espiritual

À beira da morte, pastor ouve a voz de Deus e testemunha a realidade do mundo espiritual

O pastor americano Robert Morris passou por uma situação de saúde delicada, onde teve a oportunidade de perceber como a realidade do mundo espiritual influencia constantemente nossas vidas. Cerca de dois meses após ter quase morrido, ele retornou ao púlpito da igreja Gateway Church, nos Estados Unidos, para contar a sua experiência de quase morte.

Morris contou que em abril desse ano estava no interior do Texas com a sua esposa, quando sofreu uma hemorragia interna. A situação foi tão grave que ele precisou ser socorrido de helicóptero, pois já não lhe restava muito tempo de vida.

Antes da viagem, os paramédicos deixaram Morris e a sua esposa, Debbie, sozinhos por alguns minutos. “Nós dois pensamos que tinha acabado. Então nos despedimos e eu gravei um vídeo para nossos filhos e netos”, disse o pastor.

Já no helicóptero, Morris contou que algo diferente tomou conta do ambiente. Apesar da situação ser de conflito e muita angústia para os que estão “de fora”, naquele momento ele estava tendo um encontro com Deus: “Eu não fui para o céu, mas a presença do Senhor encheu o helicóptero e senti que estava prestes a ir para o céu”, disse ele.

“Fiquei empolgado porque estava prestes a ver Jesus, porque estava indo para o céu. Pensei em minha família e minha igreja, mas eu sabia que Deus cuidaria deles”, explica o pastor, lembrando que após esse momento ele fez uma oração ao Senhor, se colocando a sua disposição, mas também falando do seu desejo de rever a família:

“Se é isso, estou pronto para ir”, disse ele a Deus. “Mas gostaria de ficar com a minha família. Eu não acho que você tenha terminado [sua obra] comigo na terra”, disse ele, ouvindo uma resposta em seguida: “Eu não terminei”.  Era Deus confirmando o seu desejo. “Eu sabia que não ia morrer naquele dia”, afirmou o pastor.

Depois que chegou no hospital, Morris já havia perdido quase metade do seu sangue. Ele passou por duas cirurgias e se recuperou, mas acredita que sua hemorragia teve influência espiritual: “Eu tive problemas de saúde e agradeço a Deus pelos profissionais médicos, mas também tive uma batalha espiritual e foi aí que a oração entrou”, disse ele.

“Temos uma tendência a sermos racionais e continuamos procurando a explicação lógica. O próprio Jesus disse que Satanás vem apenas para roubar, matar e destruir. Acho que ele estava tentando me matar”, explica, lembrando que nesses momentos a oração é indispensável, não apenas de quem passa pela situação, mas também dos irmãos em Cristo

“Jesus nos ensinou a orar pela libertação do maligno. Ele nos ensinou a fazer guerra espiritual todos os dias. Isso é fantástico e salvou minha vida. Mas se podemos nos unir para orar por uma pessoa que está morrendo, o que aconteceria se nos uníssemos para orar por uma nação que está morrendo?”, conclui o pastor, segundo o Christian Post.

Fonte : Gospel Mais

 




< Voltar

Copyright 2018 - Rádio Mais Louvor