Notícias

Cantor troca palcos por evangelismo através da música em presídios e vidas são transformadas

Cantor troca palcos por evangelismo através da música em presídios e vidas são transformadas

Um cantor renomado decidiu abrir mão de sua carreira para se dedicar a um ministério específico: o evangelismo nos presídios através da música. Agora, a repercussão de sua iniciativa tem tido um grande impacto na mídia internacional.

Mark Collie, 61 anos, é um artista prestigiado nos Estados Unidos, com trabalhos solo e também composições de sucesso para trilhas sonoras de Hollywood, além de também já ter atuado em filmes. No entanto, seu último álbum, Alive at Brushy Mountain, lançado em 2012, fugiu aos padrões.

O cantor recebeu uma orientação divina e gravou o disco ao vivo de dentro de uma penitenciária. Essa iniciativa, acompanhada de um projeto de evangelização, se tornou um modelo de missão e de recuperação de detentos através da terapia musical nas prisões do estado do Tennessee, de acordo com informações da emissora Christian Broadcasting Network (CBN).

“É surpreendente, às vezes, como o Senhor pode ter um plano quando obviamente não vemos muita coisa na nossa frente. Quando peguei meu violão e fui para a penitenciária de Brushy, nunca pensei que isso teria um impacto tão grande”, disse o cantor, que tem o apoio da entidade Corizon Health na iniciativa, levando música e aconselhamento aos detentos.

“Eu nunca poderia ter visto isso sozinho. Depois de completar o álbum e o documentário, eu não tinha percebido as histórias fantásticas que estavam a minha volta, sobre como vidas foram melhoradas. É bom saber que esse projeto ajudou algumas pessoas. Fico feliz de ser parte disso. O Senhor tem uma ótima maneira de nos usar durante certos momentos, apesar da nossa visão. Ele tem uma visão muito maior que a nossa”, explicou.

Com o trabalho desenvolvido sendo exposto a milhões de pessoas através de um documentário, o projeto agora inspira outras pessoas nos Estados Unidos e ao redor do mundo.

“Eu ainda não estava preparado para aceitar esse tipo de desafio. Levou muito tempo porque eu atravessava uma verdadeira redescoberta de mim, minha fé e minha compreensão disso. Eu tinha muita cura pela frente. Eu não estava pronto, mas vejo isso agora. Eu não estava preparado. Na verdade, se Deus tivesse me mostrado o que ia acontecer, eu diria que isso é uma ótima vocação, mas perguntaria se eu teria outras opções”, admitiu o artista.

O impacto que o projeto causou inspirou um detento que cumpriu sua sentença a recomeçar a vida longe do crime: “Seu nome é Andy e ele tem uma ótima história sobre como deixou a prisão depois de passar muitos anos lá. Ele iniciou seu próprio negócio e eu fiquei muito orgulhoso disso. Então, eu compartilhei essa história com todo o grupo de presos. Eu pensei que seria mesmo uma ótima oportunidade para compartilhar Cristo”, explicou.

“Sou tão abençoado porque posso ver em primeira mão como uma música pode ser importante, como ela pode se comunicar e como ela pode nos levar a uma maior compreensão. Eu sempre amei ir à igreja e um dos motivos sempre foi a música. É uma coisa linda e eu agradeço a Deus por isso. O Senhor sabe o que Ele está fazendo mesmo quando eu não sei”, concluiu Mark Collie.

Fonte:Gospel mais




< Voltar

Copyright 2017 - Rádio Mais Louvor